'Chegou na Cabofriense um treinador especialista no ataque'

Em sua apresentação, Valdir Bigode afirma que dará 'aulas extras' para atacantes do time e despista sobre reforços

Publicado em 09/02/2019 às 17:26

ALEXANDRE FILHO

Após ser anunciado como novo treinador da Cabofriense para a sequência do Campeonato Carioca de 2019 nesta sexta-feira, Valdir Bigode não teve descanso e já na manhã deste sábado foi apresentado pelo clube, comandando o seu primeiro treino da equipe no estádio Correão logo em seguida. Em suas primeiras palavras como comandante do Tricolor Praiano, o técnico de 46 anos falou da alegria em assumir o clube, despistou sobre reforços e afirmou que dará umas aulinhas extras para o setor ofensivo da equipe, criticado pelo técnico Luciano Quadros em sua saída do comando da equipe.

Simples e de jeito boleiro, Valdir Bigode não é de fazer cerimônia e ao chegar para ser apresentado, quebra o gelo falando do carinho que tem recebido dos torcedores em Cabo Frio logo após ser anunciado como novo técnico da Cabofriense. Com bom humor, ele conta que os fãs do Tricolor Praiano e do Vasco, equipe onde é ídolo e na qual estava trabalhando como auxiliar técnico até o final do ano passado, têm o abordado na rua, pedindo fotos e até para entrar em grupos de WhatsApp.

A saída do Vasco foi motivada para trilhar novos rumos, pois Valdir já se sentia pronto para assumir uma equipe como técnico principal. Por isso, de acordo com ele, ao surgir a chance de comandar a Cabofriense, o ex-atacante não pensou duas vezes. Para Valdir, é a chance de começar a criar seu espaço no mundo do futebol.

– Chego aqui muito feliz. Quando recebi o telefonema do presidente, fiquei muito contente e prontamente me disponibilizei para vir aqui e acertar tudo. Quero criar um espaço no mundo do futebol, da mesma forma como quando joguei dentro de campo. Tive uma carreira bonita quando jogador e agora vou tentar fazer o mesmo como técnico de futebol. A Cabofriense está me abrindo as portas, e pode ter certeza que eu vou fazer o melhor para que as coisas corram bem dentro de campo e os resultados aconteçam – disse.

Mas o desafio para ele não será dos mais fáceis. Se no início da temporada o discurso da comissão técnica e diretoria era de estar entre os primeiros no campeonato, após a decepcionante campanha do primeiro turno, com três derrotas, uma vitória e um empate, no clube já não se fazem mais previsões. Tanto que, com a possibilidade de lutar para não disputar a Seletiva em 2020 podendo se tornar real, o novo técnico afirmou já saber qual é o objetivo da equipe para o restante da temporada, mas se reservou a não comentar. "Claro que o presidente já me passou qual é o objetivo aqui, mas eu ainda não irei falar", disse Valdir.

Entretanto, o que ele deixou bem claro é que o setor ofensivo, criticado pelo ex-técnico Luciano Quadros após a sua saída do cargo, deve receber uma atenção especial. De acordo com Valdir, que foi artilheiro em boa parte dos clubes por onde passou, ele mesmo dará "aulas extras" aos jogadores de ataque, com a finalidade de tentar passar seu conhecimento aos atletas.

– Chegou na Cabofriense um treinador especialista nesse quesito. Fui atacante, joguei ali na grande área, só em clube grande, tenho uma certa experiência nesse ramo. Estive sempre em um patamar muito bom. Eu vou tentar passar isso para os meus atletas. Todos os dias que treinarmos o conjunto, ao término, vou pegar aquela meia dúzia, dar uma batidinha daqui, outra ali, umas dez finalizações para cada um. Ao final da semana já serão 50, e assim vamos trabalhar, no passo a passo. Aos poucos vou ensinando o jeito da batida na bola. Tudo o que eu aprendi eu vou tentar ensinar para eles – declarou.

Questionado sobre a possível chegada de reforços para a equipe, Valdir despistou e afirmou que primeiro irá trabalhar com o elenco que tem em mãos, para depois ver se necessitará da chegada de mais algum atleta para compor a equipe.

– Isso eu e o presidente ainda não conversamos. A gente vai primeiro analisar o que temos em casa, o que é possível se fazer apenas mudando o posicionamento, treinando mais um pouco, ver o potencial de cada jogador, e de repente não será necessário nem contratar. Mas caso seja preciso, vou conversar com ele para ver o que pode ser feito – disse.

Já com o novo técnico, a Cabofriense volta a entrar em campo pelo Campeonato Carioca na primeira rodada da Taça Rio, no dia 23 de fevereiro, às 19h30, contra a Portuguesa, no Estádio Correão.

Veja também

Compartilhe:  

COMENTÁRIOS

EXPEDIENTE

Rodrigo Cabral

Diretor

Fernanda Carriço

Chefe de Reportagem

fernanda.carrico@folhadoslagos.com

Redação, Administração, Publicidade e Assinatura

Avenida Francisco Mendes 226, loja 06, Centro - Cabo Frio - RJ

Propriedade da Sophia Editora Eireli - ME.

CONTATO

 

Redação

folhadoslagos@ig.com.br redacao@folhadoslagos.com
(22) 2644-4698 - Ramal 206
(22) 99613-2841 | (22) 99933-2196

Publicidade

(22) 2644-4698 - Ramal 215
(22) 99887-3242

Central do Assinante

(22) 2644-4698
(22) 99776-2956