Cabofriense fica perto das semifinais do Carioca e de vaga para a Série D

Time precisa de 3 pontos para voltar a disputar competição nacional após 4 anos

Publicado em 19/03/2019 às 10:35

RODRIGO BRANCO

O triunfo da Cabofriense por 2 a 0 sobre o Vasco da Gama, no domingo, em Cariacica (ES) não apenas deixou o time na liderança do Grupo C na Taça Rio como aproximou o Tricolor Praiano da Série D do Campeonato Brasileiro deste ano. O time contabiliza 13 pontos no somatório geral dos turnos e está  em quinto lugar, atrás apenas de Fluminense, Flamengo, Vasco e Volta Redonda. Segundo as contas da comissão técnica, é preciso apenas mais três pontos, ou seja, uma vitória simples contra o Voltaço, depois de amanhã, no Correão, para a equipe carimbar a vaga para uma competição nacional pela primeira vez desde 2015 quando disputou a Copa do Brasil.

Quanto às semifinais da Taça Rio, apesar da liderança da chave, a situação ainda está embolada. O time da Região dos Lagos tem 9 pontos ao lado do Bangu e com um ponto à frente do Flamengo. A partida contra o time do Sul Fluminense é uma das duas “decisões” que o time tem pela frente. O técnico Valdir Bigode, com quem a equipe subiu bastante de produção, tem um discurso de pés no chão.

– Em primeiro lugar, a gente está trabalhando muito, até por ser uma equipe de menor porte. A gente sabe que tem que trabalhar dobrado, que tem que tentar uma bolinha ou outra e conseguir. E foi o que aconteceu. Estou feliz por estarmos na liderança do grupo, mas lembrando que o Flamengo está jogando com o time reserva para poupar para a Libertadores, o que não é fácil para os garotos que sentem nos jogos. Senão tudo estaria na normalidade, com o Flamengo na frente e os demais atrás – avalia o treinador.

Sobre a partida contra o Cruz-maltino, o técnico avaliou que a equipe soube aproveitar as oportunidades que teve - com Rincón e Bruno Lima - e disse que a fórmula para as equipes de menor investimento é resistir à pressão e converter as chances de gol que aparecer. Fora de campo, Valdir observa que o clima do vestiário favorece o trabalho.

– O ambiente é sempre assim quando se vence. É normal. Claro que eu estou fazendo um trabalho fora de campo. Conversando com eles sobre as possibilidades. Os atletas acreditam porque eu já estive daquele lado. Às vezes, até após uma derrota, a gente tem que passar o nosso conhecimento – comentou o treinador, deixando claro o seu estilo ‘boleiro’.

Meme faz nome do time viralizar

A boa fase da Cabofriense acabou ecoando fora de campo, nas redes sociais, graças a uma brincadeira envolvendo o seu adversário de domingo. O nome do clube de Cabo Frio chegou a ficar em primeiro lugar nos trending topics (assuntos mais citados) do Twitter após o triunfo sobre a equipe de São Januário.

Isso por causa de um meme que viralizou no fim de semana em que torcedores citaram aleatoriamente o nome ‘Vasco’, em virtude de uma brincadeira feita pelo ex-atacante Edmundo. Apos a vitória no Espírito Santo, o Tricolor Praiano brincou com o meme nas redes sociais e questionou com a pergunta “De quem vencemos o jogo hoje?”

 

Foto: Léo Borges

Veja também

Compartilhe:  

COMENTÁRIOS

EXPEDIENTE

Rodrigo Cabral

Diretor

Fernanda Carriço

Chefe de Reportagem

fernanda.carrico@folhadoslagos.com

Redação, Administração, Publicidade e Assinatura

Avenida Francisco Mendes 226, loja 06, Centro - Cabo Frio - RJ

Propriedade da Sophia Editora Eireli - ME.

CONTATO

 

Redação

folhadoslagos@ig.com.br redacao@folhadoslagos.com
(22) 2644-4698 - Ramal 206
(22) 99613-2841 | (22) 99933-2196

Publicidade

(22) 2644-4698 - Ramal 215
(22) 99887-3242

Central do Assinante

(22) 2644-4698
(22) 99776-2956