Flávio Rebel

Flávio Rebel é secretário de Esportes e Lazer de Cabo Frio

19/09/2019

O esporte é nossa vocação

Estive, no final de semana passado, em Vitória, acompanhando a participação das equipes de Cabo Frio na etapa do Campeonato Brasileiro de Canoas Havaianas, que resultou na classificação de muitos de nossos atletas para o Pan-Americano da modalidade, que será disputado na Ilha de Páscoa, no Chile.
Ao mesmo tempo, dois eventos de surfe estavam sendo realizados em Cabo Frio: uma etapa do Circuito Top Surf, valendo para os rankings local e estadual; e uma competição de longboard somente para as mulheres.
Cabo Frio é uma cidade com vocação esportiva natural, e muito do que se realiza de maneira espontânea está ligado diretamente às praias, ao mar. Canoa havaiana, surf, kite surf, bodyboarding, futebol de areia, vôlei, futevôlei, altinha, frescobol, a caminhada no calçadão... Temos, em cada uma de nossas praias, elementos para que a prática esportiva seja feita de acordo com o gosto de cada um, no seu ritmo e no seu tempo.
Estamos atentos a todas estas manifestações. Entre as funções do Poder Público, estão o ordenamento dos espaços e o incentivo às inúmeras representações esportivas. Com criatividade e ouvindo os praticantes, temos a certeza que nossa vocação esportiva vai criar novas possibilidades (inclusive, de recuperação econômica) para 
Cabo Frio.
Em tempo: parabéns aos nossos atletas classificados para o Pan-Americano de Canoas Havaianas e ao meu amigo Victor Ribas, pela vitória no evento de domingo. Como sempre falo, Vitinho tem uma importância muito grande para o esporte da cidade que ser somente uma estátua na beira 
da praia.

 

Deixe seu comentário
12/09/2019

Clubes e ligas, alicerces do esporte

Muito se discute hoje em dia sobre o papel do Poder Público no esporte brasileiro. A pouco menos de um ano para os Jogos Olímpicos de Tóquio, no Japão, depois de uma ótima participação das delegações brasileiras nos Jogos Panamericanos e Parapanamericanos, há uma expectativa em torno da atuação da Secretaria Especial do Esporte em relação a incentivo/patrocínio de atletas e modalidades.

Porém, devemos lembrar que o alicerce fundamental do esporte de alto rendimento é feito localmente, com os clubes e ligas e associações esportivas. Em Cabo Frio, a Liga Cabofriense de Desportos, fundada na década de 1940, era quem respondia pela organização de competições na cidade. Depois dela, vieram a hoje conhecida por Liga Cabofriense de Esportes Praianos (LICEP), nos anos 60; a Associação de Surf de Cabo Frio, no final dos anos 70; e a Liga Cabofriense de Futsal, já nos anos 80.

Nos anos 90, houve uma explosão de ligas e associações esportivas em diversas modalidades. Vôlei, handebol, várias modalidades de artes marciais... os esportistas procuraram se agrupar por áreas de atuação, contando, basicamente, com seus próprios esforços, sem nenhuma ingerência, subvenção ou patrocínio do Poder Público, no caso, da Prefeitura.

A partir dos anos 2000, o cenário se modificou. As Ligas passaram a ter a Prefeitura primeiro, como parceiro. Depois, como principal patrocinador. Mais a frente, como única fonte de renda. Se não houvesse a subvenção social, não haveria competições. Os clubes, que sempre contribuíram para o equilíbrio dessa equação, perderam patrocinadores. Os eventos ficaram ao bel-prazer do Poder Público, que passou a ser o grande promotor de campeonatos e torneios - o que, na nossa ótica, é um equívoco.

Nesta década, e principalmente, nos últimos anos, quando houve uma retração grande da economia municipal, a Prefeitura fez a opção por redirecionar seus investimentos na área do esporte. As Ligas Esportivas locais acabaram sendo as mais prejudicadas. Sem subvenção, algumas penaram para realizar seus calendários. Outras tiveram que suspender suas atividades por problemas internos, briga entre os clubes filiados e até falta de prestação de contas.

Nosso entendimento não mudou ao longo dessa história, sempre militando dentro do esporte local. Quem promove as competições são os clubes e as ligas. O Poder Público pode e deve ajudar, oferecendo infraestrutura, equipamentos esportivos e facilitando, seja com know-how, seja ajudando a capacitar árbitros. Em nossa gestão na Secretaria de Esporte e Lazer, seguimos com esse pensamento: se uma modalidade possui uma entidade de organização, é ela que deve fazer as competições, não a Prefeitura. O esporte tem como alicerce seus clubes e suas ligas. E é assim que deve ser.

Deixe seu comentário
06/09/2019

Reconstruindo o esporte cabo-friense

Inicio esta coluna agradecendo à Folha dos Lagos pelo espaço. Semanalmente, estarei aqui abordando aspectos importantes do esporte da nossa cidade e da nossa região. E para abrir este bate-papo, aproveito para, como gestor público, fazer uma prestação de contas do primeiro ano à frente da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer de Cabo Frio.


O cenário encontrado em julho do ano passado era desanimador. A secretaria estava praticamente fechada, sem funcionar, com o ginásio Alfredo Barreto interditado desde setembro de 2017. Os demais equipamentos esportivos também estavam sucateados. Nossa equipe, com trabalho, zelo e muito carinho, conseguiu colocar o Ginásio João Augusto, em Tamoios; e o Estádio Municipal funcionando. A licitação do ginásio Alfredo Barreto está em sua fase final; e a regularização da situação do Ginásio Vivaldo Barreto permite que o projeto de convênio com a Caixa Econômica Federal seja tocado adiante muito em breve.


Gradativamente, a Secretaria de Esporte e Lazer está retomando as atividades dos projetos socioesportivos. Com o processo seletivo simplificado, vários professores puderam se integrar a estes projetos, ajudando no desenvolvimento dessas atividades. Por conta de diversas situações, há muitas dificuldades para que se promovam aulas em praças públicas, mas a equipe tem se empenhado, com estratégias de aproximação da comunidade, dentre as quais, o programa “Caravana do Esporte”, que neste mês completa um ano.


Nestes 13 meses, apoiamos uma série de eventos de âmbito local, regional, estadual e até nacional. Nos últimos três meses, recebemos duas competições de vôlei de praia promovidas pela CBV; mais um evento internacional de vôlei master, tanto na quadra quanto na areia; além de uma etapa do circuito brasileiro de surfe profissional. Todos esses eventos externos, que a Prefeitura apoia, com estrutura e apoio logístico, trazem competidores, jornalistas, torcedores e demais pessoas envolvidas, movimentam a economia local principalmente nas áreas de hotelaria e gastronomia. Ao mesmo tempo, não deixamos de

dar suporte a competições tradicionais em nossa cidade, como os campeonatos de futebol de praia e das categorias de base do futebol de campo.
Por falar nisso, meu entendimento é de que a Prefeitura, por meio da Secretaria de Esporte, não deve organizar competições de modalidades onde existam ligas ou entidades associativas. A função do Poder Público é entender o funcionamento dessas entidades, e buscar, dentro do possível, dar suporte para que estas entidades se organizem. Por muitos anos, criou-se um pensamento de que a Prefeitura deve fazer todos os eventos. Aos poucos, vamos tentando modificar essa cultura.


Deixei para o final para falar de Tamoios, distrito pelo qual tenho muito carinho. Já estive por muitas vezes lá, e vejo em Tamoios um potencial esportivo e, por que não dizer, turístico, muito grande. Apoiamos um evento de judô no ginásio João Augusto, que segue com as aulas dos projetos socioesportivos. Visitamos vários espaços esportivos e conseguimos, na reforma administrativa, designar um superintendente de Esportes para ser nosso “braço direito” no trabalho local. Ainda estamos longe do que queremos, mas vamos crescendo passo a passo, com muito trabalho, muita dedicação e olhando sempre para o futuro.
 

Deixe seu comentário

Veja também

EXPEDIENTE

Rodrigo Cabral

Diretor

Fernanda Carriço

Chefe de Reportagem

fernanda.carrico@folhadoslagos.com

Redação, Administração, Publicidade e Assinatura

Avenida Francisco Mendes 226, loja 06, Centro - Cabo Frio - RJ

Propriedade da Sophia Editora Eireli - ME.

CONTATO

 

Redação

folhadoslagos@ig.com.br redacao@folhadoslagos.com
(22) 2644-4698 - Ramal 206
(22) 99613-2841 | (22) 99933-2196

Publicidade

(22) 2644-4698 - Ramal 215
(22) 99887-3242

Central do Assinante

(22) 2644-4698
(22) 99776-2956