Arte Em Si-Bemol

Um coletivo empenhado em vivenciar a arte em suas mais variadas formas

22/11/2016

Poesias Arte em Si-Bemol

 

 

Dona Maria

Gustavo Vieira

Dona Maria se pergunta na sua pequena cidade.

O que tem lá na direita? Parece que rola o mesmo na esquerda.

“Não importa”, dizia Dona Maria

Que tinha sua casa  no final da avenida pobreza

lá na rua esquecimento.

E assim Maria toda bonita, sorri e segue sua vida,

entre a esquerda e a direita, que por ela tudo bem.

Ela nunca soube quem ou oque morava em ambos os lados,

mas Dona Maria sabia muito bem 

oque rolava no caminho da pobreza

para chegar no esquecimento. 
Dona Maria tão bonita, termina chamando a todos 

para um grande caldo.

 

 

Curral dos animal

Gustavo Vieira

 

Na elaboração 

De um novo curral 

O cachorro relaxô 

O galo gritô

O boi começava 

A maestra

Falo bonito 

Deu poder 

Deu a voz

Pro galo 

o cachorro acordou 

falou que não era 

bem assim  

tava dormindo  

por que muito trabalhei

Disse o cachorro

E o senhor galo 

 

Só agora  

Cacarejava
Voltou a falar o cachorro

Ainda te dou uma oportunidade

De tudo que disser acrescentar 

A elaboração 

Começava a ser pensada.  

 E o pintinho que só observava  

percebeu

a brigalhada 

tão danada

e tão antiga 

percebia que até 

o novo curral ser feito 

tínhamos que ciscar muito

 E decidiu sair 

Acreditando que fora do curral

A vida era mais 

Simples.

 

PESCADOR DE PRECIOSIDADES.

Gustavo Vieira

 

Um Menino na rua, na noite fria, tentando pegar algo de brilhante na poça suja,que estava na frente da sua casa.

"De onde tá passando todo esse vento?"

Agoniado o jovem pescador, não sabia se o que balançava ele, era o vento ou era o ofício.

 

AS TIA

Gustavo Vieira

 

 

["atentado terrorista mata 50 em Orlando" na boate gay de Orlando.]

Falta de Deus! Disse as tia. 
"Tá vendo tinha que ser gay, esse mundo se perdeu."
E saíram felizes cantando a morte de todos os 50 e dos 53 feridos e defendendo as palavras do Deus maior. E junto com seu amigo matador sanguinário foram fuzilando e saltitando juntos até as portas do céu.

De um papo maravilhoso que tive com as tia em um café da tarde.

 

 

MOR

Gustavo Vieira

 

TEMO QUE O TEMOR

TEMA QUE O TEMOR

TOME QUE O TEMA

TEMA QUE TEMOR

MORTE, QUE TEMA. 

 

Está no ar o Jornal Homo Naro.

Gustavo Vieira.

...

Após um momento "constrangedor" o short disse que continua bem e que permanece curto, afirma que não tem nada haver com o desaparecimento. Quando perguntaram oque aconteceu ele disse que não sabia muito bem, sabia que aqueles grandes olhos estavam seguindo ele e que quando ele piscou, ele já estava de baixo da revoada e diz que foi constrangedor olharem tanto pra ele e mesmo assim jogarem ele fora. Em uma outra entrevista menciona que nunca mais viu suas elegantes amigas pernas. E essa foi a cobertura completa do short que foi acusado pelo desaparecimento de mais um par de elegantes pernas. As fardas dizem que vão resolver... E no próximo bloco a cor que permanece sumindo com meninos e meninas. 

 

Deixe seu comentário
28/09/2016

A ociosidade artística na Região dos Lagos

No sábado dia 09 de outubro, às 19:30h, a Ocioso’s Produções Artísticas realizará a mostra cinematográfica Filmes Ociosos, onde serão exibidos curtas e médias metragens produzidos em São Pedro da Aldeia, por cineastas locais.

O evento que será realizado no Teatro Municipal Dr. Átila Costa, objetiva fomentar a produção audiovisual local, uma vez que o cenário artístico, não só do município, mas da Região dos Lagos como um todo, é muitas vezes dominado por produções externas.

Com o intuito de formação de plateia e aproximação da população com a cinematografia, a mostra apresentará filmes locais, onde a realidade munícipe e suas locações são apresentadas.

O diretor e produtor cultural Carlos Luna, idealizador do projeto, estreará seu curta-metragem E-gun, juntamente com os Filmes Ociosos, uma compilação de curtas de sua autoria. A programação conta ainda com filmes de Rodrigo Sena, Marcelo Tosta, Mário Márcio e clipes musicais de Lucas Fidelis.

A grande bandeira levantada pela produtora é a luta para que a produção audiovisual seja encarada de forma profissional, retirando dos artistas a caricatura marginalizada à qual lhes é dada. A produção artística deve ser entendida e protegida como patrimônio imaterial, uma vez que ela assimila e é impregnada de referentes, simbolismos e significantes da cultura na qual está inserida.

O nome da mostra satiriza a condição dos filmes e cineastas locais, todos, em sua maioria, ociosos perante a um cenário cultural estagnado, arcaico e muitas vezes fechados às produções locais. Faltam fomentos culturais, projetos e apoio eficaz para a realização destes. Há produção cultural e artística na região, há artistas extremamente talentosos, estagnados na ociosidade enquanto não conseguem dar visibilidade ao seu trabalho.

É preciso, portanto um novo olhar sobre a arte e os artistas, um despertar das formas de ver, vivenciar e consumir arte na Região dos Lagos. Assim, a Ocioso’s quer tirar a arte do armário, convidando a todos para prestigiar o movimento. A classificação do evento é 18 anos e os ingressos estão disponíveis nos pontos de venda e com os organizadores no valor de R$30,00 e R$15,00 a meia entrada e antecipada.

Deixe seu comentário
11/08/2015

Da Barca ao Palco

Nos dias 28 e 31 de Julho, o ator e escritor Bruno Peixoto e a atriz Anna Fernanda reuniram artistas locais no Teatro Garagem para o projeto de encontros “En La Barca”. Nas oficinas, Bruno Peixoto compartilhou suas experiências e seu treinamento pessoal, proporcionando uma intensa vivência artística para todos os participantes. Os exercícios exploraram o auto conhecimento do corpo, aumentando assim a percepção das ações executadas. Além das dinâmicas, os encontros proporcionaram momentos de debates e trocas de saberes.

O cenário cultural da Região dos Lagos cada vez mais está sendo ocupado por artistas locais. A região é rica em talentos que carecem de oportunidades e reconhecimento. A jornada teatral promovida por Bruno Peixoto e participação de Anna Fernanda, reuniu alguns desses artistas, proporcionando um espaço de interação, criação de rede de contatos e de laços.

“O Livro dos Pequenos Mistérios” do autor Bruno Peixoto, que explora o íntimo feminino a partir do realismo fantástico, foi utilizado para a montagem de esquetes e de um espetáculo, cuja demonstração encerrou o projeto na noite do sábado (01 de agosto). A culminância se dividiu em um primeiro momento com uma esquete solo com a atriz Anna Fernanda e a esquete “Um Homem Sem Importância” de Bruno Peixoto. Ao fim, os dois atores encenaram parte do espetáculo baseado em um dos contos do livro.

O conto narra a história de Tatiana, uma menina que conversava com a lua. Trazendo muitos elementos do sagrado feminino, a narrativa é cativante. Anna Fernanda, atriz que deu vida à personagem, encantou a todos com a linguagem de seu corpo. Assim como Tatiana inventou uma linguagem para se comunicar com a Lua, a expressão corporal de Anna falou no íntimo de cada espectador. Para além do texto incrível de Bruno, a atriz transbordou o texto como maré inflamada pelo astro companheiro de Tatiana.

Os encontros “En La Barca” e o espetáculo “Pequenos Mistérios” terão continuidade na região. O livro de Bruno Peixoto está à venda e pode ser adquirido através de sua página no facebook “Pequenos Mistérios”.

 

Deixe seu comentário
06/05/2015

TCC - Teatro Cabrofriense de Comédia, agora no TEATRO MUNICIPAL DE CABO FRIO

Teatro de rua, agora dentro do teatro municipal. Você só tem a ganhar!

Agora você poderá assistir ao espetáculo "Piquenique no Front", no Teatro Municipal de Cabo Frio. Um dos espetáculos mais esperados do ano, e que conta com elenco e produção local. Criado para rua e palco, o espetáculo fará sua vigésima apresentação, na principal casa de espetáculos de Cabo Frio.

TCC - Teatro Cabofriense de Comédia é o nome do novo grupo de teatro da região dos lagos que vem emocionando com o espetáculo "Piquenique no Front". O grupo tem vários pontos ao seu favor; um deles é ter reinaugurado o Teatro de Rua, na cidade de Cabo Frio, que ha muito tempo,  estava restringido por falta de grupos de teatro local voltados para essa prática artística.

Outro grande mérito é o fato de ser um dos primeiros grupos de teatro, a se formar, nos últimos 10 anos. Outro ponto a favor é que todo o elenco é formado por uma nova geração de artistas locais, frequentadores do curso OFICENA - Curso Livre de Teatro, que, a partir de suas montagens pedagógicas, inseriu os jovens atores na conquista de seu espaço cênico dentro da realidade da nossa região, e foi nesse contexto que um grupo de alunos, resolveu criar sua própria Cia. Teatral.

"Piquenique no Front" é uma obra escrita por um dos maiores dramaturgos mundiais, ainda vivo, o espanhol Fernando Arrabal, atualmente, com 85 anos de idade, é considerado um mestre do "teatro do absurdo", um gênero de dramaturgia, surgido após a segunda guerra mundial e que reflete, com humor seco e caótico, a busca da esperança e a reconquista dos valores humanos, a partir de um inusitada reunião em família, num campo de batalha.

Ingressos a: R$10,00 inteira e R$ 5,00 meia.

Mães acompanhada dos filhos, pagarão meia entrada.

TEXTO: Fernando Arrabal

DIREÇÃO: Jiddu Saldanha

ELENCO: Gustavo Vieira, Keren-Hapuk, Sarah Fortes, Maria Eduarda, Danilo Tavares, Nathally Amariá, Beatriz Ebecken e Celso Guimarães Junior.

Equipe de contrarregragem e produção: Jean Monteiro, Matheus Neves e Henrique Selani.

 

Deixe seu comentário

Veja também

EXPEDIENTE

Rodrigo Cabral

Diretor

Fernanda Carriço

Chefe de Reportagem

fernanda.carrico@folhadoslagos.com

Redação, Administração, Publicidade e Assinatura

Avenida Francisco Mendes 226, loja 06, Centro - Cabo Frio - RJ

Propriedade da Sophia Editora Eireli - ME.

CONTATO

Redação

folhadoslagos@ig.com.br redacao@folhadoslagos.com
(22) 2644-4698 - Ramal 206
(22) 9971-7556

Publicidade

(22) 2644-4698 - Ramal 215
(22) 9971-7841

Central do Assinante

(22) 2644-4698
(22) 9971-7841